01/06/2010

Infelizmente estou encerrando o blog Without Brain.

Este blog já vinha agonizando a algum tempo, apesar das mudanças de layout e da recente adoção de um domínio próprio. Sinto que não tenho mais nada de relevante para escrever neste espaço.

Outro fator que incentivou o fim do blog é a mesma redefinição de prioridades que me levou a desativar – mas não excluir – a minha conta do Twitter; existem muitos assuntos no mundo offline sob minha responsabilidade e eu preciso garantir que esses assuntos recebam a devida atenção.

Quem sabe quando  eu tiver menos tempo faltando – porque tempo disponível eu não tenho faz tempo – eu crie um novo blog, ou talvez eu me dedique a outros blogs que provavelmente quem lê o WBrain não conhece, não sei...

Obrigado aos amigos que já gastaram o seu tempo lendo meus posts, espero que meu estilo de escrever rebuscado, prolixo e as vezes não muito conexo não os tenha cansado demais.

Sempre achei essa coisa de escrever post informando o fim de um blog meio estúpido e estou fazendo isso agora :]

PS.: ainda ajudarei no fórum do Blogger (ajudem também), pois embora este blog tenha chegado ao fim, tenho outros projetos em que uso o Blogger.

PS2.: o blog continua on-line enquanto os paraquedistas continuarem caindo nele.

24/05/2010

The IT Crowd: assisto e recomendo

Se você nunca assistiu nenhuma série britânica pode estranhar um pouco o humor em The IT Crowd - eu estranhei e quase desisti do seriado - mas bastaram alguns episódios para a série ganhar minha atenção.

O foco da série é o departamento de TI de uma grande empresa, onde os funcionários Moss e Roy trabalham em condições de trabalho nada apreciáveis, e as coisas não melhoram para os dois quando Jen, que não entende nada de TI, chega para assumir a chefia do departamento.

A série mostra os conflitos dos dois nerds com o resto da empresa e o desespero
de Jen ao assumir um departamento com o qual ela não se identifica.

image
Que técnico de suporte já não cansou de dar sempre as mesmas respostas ao usuários e pensou em colocar uma secretária eletrônica para atender as chamadas - eu já pensei. Esse é o tipo de coisa que vemos em The IT Crowd.

O que eu mais gosto de The IT Crowd são as situações absurdas em que os personagens se metem e a forma insuspeita como eles chegam até elas.

Se você der uma chance a série garanto que vai se divertir muito e dar boas gargalhadas.



E um fato interessante sobre o programa é que The IT Crowd foi a primeira série a disponibilizar o download dos episódios na internet antes da exibição oficial na televisão.
Se quiser mais informações sobre seriado recomendo que visite o link abaixo.

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/A-vida-de-quem-vive-de-TI-It-Crowd

16/05/2010

Flash Forward : assisto e recomendo

Este blog anda muito parado, não tenho tido muito tempo para brincar de ser blogueiro ultimamente, então vou começar uma nova 'coluna' aqui para escrever sobre seriados, já que assisti-los tem sido um dos meus passatempos mais usuais quando tenho uma folga - o que é bem raro.

E começo hoje falando sobre Flash Forward.

No dia 6 de outubro de 2009 todas as pessoas do mundo simplesmente apagaram por exatamente 2 minutos e 17 segundos; enquanto essas pessoas estavam desmaiadas puderam ter um vislumbre do seu futuro, mais exatamente um vislumbre do dia 29 de abril de 2010. Obviamente os 2 minutos e 17 segundos foram suficientes para causar uma enorme catástrofe global; muitas pessoas morreram, muitas outras ficaram feridas e quem sobreviveu acordou com o caos ao redor de si sem saber de imediato o que havia acontecido. As 'visões' do futuro receberam o nome de Flash Forwards e se você assistir o seriado vai ouvir muito a frase 'In my flash forward...'

O FBI quer saber como o Apagão aconteceu, porque aconteceu e quem foi ou quem foram os culpados por ele. As principais pistas são os próprios flash forwards, principalmente o do agente Mark Benford, que se viu investigando o caso em seu escritório no dia 29 de abril.

Essa premissa simplesmente absurda e até mesmo boba dá inicio a um dos melhores seriados de ação/mistério que eu já vi nos últimos anos. 

A série nos faz imaginar o que faríamos se de repente pudéssemos saber o nosso futuro, onde estaríamos em seis meses, quem seríamos. A série também nos faz pensar na questão do livre arbítrio e até que ponto nossas escolhas são responsáveis pelo nosso futuro. Aliás, a questão do livre arbítrio e levantado a todo momento na série e se torna uma preocupação constante dos personagens.

Os mistérios que precisam ser desvendados ao longo da trama, as revelações que nos tiram o folego em alguns momentos, a veracidade dos agentes e do escritório do FBI – assisti Frasier esses dias e até me senti desconfortável com os agentes do FBI totalmente irreais – todos esses aspectos e muitos outros tornam o seriado altamente apreciável.

Infelizmente o canal ABC parece estar querendo cancelar a série e provavelmente fará o anúncio oficial na próxima Terça (18/05). Espero que o eminente cancelamento não force os produtores e roteiristas a fazerem um final medíocre para série, que já deu pistas de ter muita história para contar se lhe for permitido ter o tempo necessário para tal.

Abaixo um vídeo promo da série:

Se você estiver procurando um bom seriado com ação e mistério, recomendo fortemente Flash Forward.

----
Assim que arrumar um tempo escrevo sobre outros seriados que estou assistindo ou já assisti, e se você tiver algum para me recomendar não se acanhe de coloca-lo nos comentários.