27 de mar de 2008

Tecnosexual: quem nunca pensou em uma mulher com botão mute

Um americano de 33 anos pretende adotar uma nova modalidade de casamento. Discussões sobre o casamento gay agora ficarão para o passado, o novo foco de discussão é o casamento entre seres orgânicos e inorgânicos; e eu não estou falando daquelas pessoas que não largam a lata de cerveja da mão, mas sim do casamento de um ser humano (não se tem certeza sobre o grau de humanidade do indivíduo) com um ser mecânico.

Zoltam é o nome fictício que este estranho personagem da vida moderna usou pra dar uma entrevista para o Gizmodo. A esposa de Zoltam basicamente é um robô com o corpo de uma boneca inflável, seu nome é Alice. O feliz marido diz ter começado a ir á igreja e ter parado de assistir pornografia motivado por sua dedicada esposa.

Ao ser questionado do porque da inusitada escolha Zoltam responde que prefere um robô, pois “Humanos são muito biológicos e bagunçados. Além disso, há problemas, como doenças, que eu quero evitar.”

Para oficializar toda a loucura Zoltam ainda entrou em um site de casamentos e cadastrou Alice como se fosse um ser humano e hoje exibe satisfeito uma certidão de casamento com a sua eleita. Quanto a vida sexual do casal ele ainda afirma: “Sou um tecnossexual e me orgulho disso (…).Só considero os robôs atraentes. Espero dar início a uma nova forma de sexualidade.” Que o diga o esquema que ele criou para a montagem de Alice:

Quem entender me avise


No seu site, http://zoltanslab.co.uk/index.html, Zoltam ainda ensina como construir uma namorada robô e ainda dá dicas de como é a vida de um casal tecnológico como ele e Alice.

Não sou muito chegado em mulheres artificiais de borracha ( elas são muito cheinhas) , mas quando começarem a vir mulheres de verdade com um controle remoto semelhante ao abaixo me avisem pra eu sair correndo pra pegar a minha.

Sonho masculino

Nenhum comentário:

Postar um comentário