9 de jun de 2008

Os Mutantes ... podia ser pior

Já se passou mais de uma semana da estréia da novela OS Mutantes da Rede Record. Graças a busca intensa por uma formação acadêmica que me garanta um bom emprego no futuro(tenho que ter fé ...) não tenho podido acompanhar a trama novelesca; então o pouco que vi até agora foram vídeos via YouTube.

O que vi também foram inúmeras criticas em relação á novela. Um dia depois da estréia já vi em vários blogs a decepção dos nerds em relação á primeira novela realmente de ficção cientifica da televisão brasileira. As principais criticas se referiam aos efeitos especiais de baixa qualidade que foram super explorados no primeiro capitulo; muito efeitos especias estilo anos 80 que fariam o Spielberg se revirar no tumulo ( se ele estivesse morto claro). Parece que houve uma preocupação excessiva dos responsáveis pela novela em agradar os fãs de ficção cientifica, o que os levou a uma tentativa desesperada de mostrar alguma coisa em relação aos efeitos especiais.


Concordo que na ânsia de agradar a Record acabou desagradando, mas pensem bem; não podemos esperar que uma emissora de televisão brasileira, que não tem muita experiência em ficção cientifica, que não tem recursos de ponta pra produzir ficção cientifica; faça uma novela comparada ao que vemos em produções hollywoodianas.

Valorizo a boa intenção da emissora em inovar. Quem me conhece sabe que não sou nem de perto fã da tele dramaturgia da rede Globo , cheio de personagens pseudo-intelectuais. Também não sou um grande apreciador do formato das novelas. Qualquer coisa nova na TV aberta é um sopro de esperança pra quem mora onde não pega um misero sinal de TV por assinatura.


Com o tempo teremos melhores produções e eu acredito que a Record está tentando bater de frente com a rede Globo na disputa pela audiencia. Precisamos ter paciencia que tempos melhores virão ( e espero que novelas melhores também)

Um comentário:

  1. Boa, T. Também não sou muito fã das novelas da Globo. E acho que a emissora, justamente por ser a que mais atinge telespectadores em todo o país, deveria veicular programas de entrenimento sim, mas de entretenimento educativo (se é que isso é possível no país).

    ResponderExcluir