29 de ago de 2008

31/08: dia de fazer a prova do Enem


A prova do Enem, que acontece neste domingo, dia 31 de agosto, bateu recorde de inscrições desde a sua criação. Mais de 4 milhões de inscritos, meio milhão a mais do que no ano passado.

Não é segredo, apesar de não ser oficial, que a grande motivação para os estudantes realizarem as provas são as bolsas de estudo em instituições de ensino privadas, oferecidas pelo governo federal, através do Prouni.

Ao contrario do que alguns estudantes pensam, o objetivo do Enem não é avaliar o que se aprendeu no Ensino Médio, mas sim verificar o desenvolvimento intelectual do aluno. A maioria das questões envolvem conceitos básico do cotidiano escolar do estudante. O foco da prova são questões simples de trigonometria, matemática, algo bem básico de física e quimica, interpretação de texto e uso da norma culta na redação, sendo que se prioriza questões que, de alguma maneira, incentivem o pensamento lógico e o desenvolvimento do raciocínio.

Acredito que o Enem seja um marco importante na vida do estudante, apesar de não ter essa percepção quando fiz a prova. Além é claro de possibilitar que o estudante consiga uma bolsa de estudos.

Sou bolsista do prouni e sei como isto pode mudar a vida de pessoas com ondições finenceiras que não favorecem os estudos. Se hoje posso ir para faculdade toda noite é porque minha bolsa me garante uma oportunidade de estudo com a qual eu não poderia arcar por mim mesmo.

Sei bem que, eventualmente, bolsistas do prouni sofrem preconceito nas instituições que frequentam. O fato de não pagarmos as altas mensalidades, irrita muitas vezes quem é obrigado a paga-las. Infelizmente a maioria das pessoas não sabe que apenas as melhores notas garantem uma bolsa de estudos, e que a concorrência por uma bolsa, as vezes é muito maior que a concorrência por uma vaga em uma instituição pública.

Talvez o modelo de dar ao peixe ao invés de ensinar a pescar não seja o melhor, mas garantir acesso aos estudos, seja dando bolsas em universidades ou dando 15 reais para cada filho na escola, me parece ser uma maneira razoavelmente eficaz de formar uma sociedade mais capaz e inteligente.

2 comentários:

  1. Eu acho que seria melhor vagas na universidade pública, mas não entendo muito dessa área então é melhor não falar nada

    ResponderExcluir
  2. Eu concordo com a questão das vagas na universidade publica. Mas pensa no meu caso, eu moro no RS onde só existem duas federais e eu moro super longe das duas, mas moro perto de excelentes faculdades privadas. A bolsa foi quase que minha salvação para ter um ensino superior de qualidade, do contrário, eu não ficaria fora da faculdade, mas no máximo, eu teria um diploma ao fim do curso, mas não teria todo a conhecimento e experiencia que fazer o máximo de cadeiras me garante.

    ResponderExcluir