25 de dez de 2008

Cuidado com os indianos

Tenho um professor na faculdade (Ciência da Computação), que quando nos vê sem vontade de aprender ou de fazer os exercícios propostos, sempre nos lembra que os “indianos não descansam”. O ditado não faz o menor sentido para que não está familiarizado com o mundo da Tecnologia da Informação (meu mundo), mas é a verdade. A Índia se tornou em poucos anos uma potência mundial em desenvolvimento de tecnologia; do nada temos que competir com a maior população do planeta pelos nossos empregos.

Por esse motivo, não fiquei surpreso quando soube que uma menina indiana, chamada M. Lavinashree, de apenas 9 anos, se tornou recentemente a mais jovem Microsoft Certified Professional (MCP).

LavinashreeLavinashree mora na zona rural da Índia
e quer ser cientista quando crescer

Para quem não sabe, se tornar um Profissional Certificado Microsoft não é o tipo de coisa que se consegue facilmente. A certificação só pode ser conseguida através de exames considerados muito difíceis, você pode conseguir um diploma de Ensino Superior facilmente neste país, mas só vai conseguir um certificado se estudar muito ou dominar muito bem a ferramenta para qual pretende se certificar.

Eu mesmo estava me preparando para, no próximo ano, iniciar cursos a fim de tentar alguma certificação na área de desenvolvimento.

Que tipo de lição se pode tirar disso? Que não podemos ceder a morosidade dos nossos cursos acadêmicos. Um diploma pode ser muito bonito, mas ninguém vai dar valor para ele, se você não for realmente bom em alguma coisa.

Referência: G1 Tecnologia

9 comentários:

  1. Bah...

    se inveja matasse, coitada de mim!

    ResponderExcluir
  2. Ela e dotada !!!,nao ha como ter inveja nela ,ela "perde" talves horas na frente de um computador (e talves ate goste )quem ganha por enquanto sao os parentes ; ela so tera lucro disso no futuro,onde possivelmente vai avaliar suas perdas nisso tudo!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Tens razão, Tê. O diploma é meramente um papel, um significado. O que importa mesmo é a bagagem que adquirimos durante o curso. Se não tivermos interesse, o diploma não vai adiantar de nada.

    E quanto à menina... bem, realmente, é um prodígio. Uma guria de 9 anos que passou em um teste da Microsoft, sem dúvida deve ter sido meio influenciada pelos pais. Sabe, sou da opinião de que criança foi feita pra aproveitar a infância, brincar, aprender e, acima de tudo, crescer conforme os anos vão passando. Essa precocidade sem dúvida se refletirá em algum momento da vida dela.

    ResponderExcluir
  4. Independente da dificuldade da certificação é realmente impressionante ver uma criança possuindo uma, isso mostra a dedicação e o senso de objetivo de vida já se definindo. Um belo exemplo para todos, principalmente para os envolvidos em tecnologia (como é o meu caso).

    ResponderExcluir
  5. Oi Teilor!

    Eu já sabia disso sobre a Índia, mas só por causa de uma palestra que assisti, o que me causou uma surpresa bem grande.
    Sobre estas certificações da Microsoft, a tendência de quem tira é se dar muito bem. A falta de profissionais para certas áreas como a de desevolvedor .net é tanta que eles chegam a oferecer treinamentos de forma gratuita (como o B2B), a maioria já sai de lá com ótimos empregos.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oi Teilor!

    Eu já sabia disso sobre a Índia, mas só por causa de uma palestra que assisti, o que me causou uma surpresa bem grande.
    Sobre estas certificações da Microsoft, a tendência de quem tira é se dar muito bem. A falta de profissionais para certas áreas como a de desevolvedor .net é tanta que eles chegam a oferecer treinamentos de forma gratuita (como o B2B), a maioria já sai de lá com ótimos empregos.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Teilor

    Apesar da Índia ser um país muito pobre, as maiores mentes da Ciência e da Informática saem de lá.
    Em qualquer centro científico do mundo, você tem indianos por lá. Aqui mesmo no Brasil, especialmente na USP, eles também marcam presença.
    Apesar da pobreza, a Índia é top de linha na produção do conhecimento científico... O brasil poderia muito bem aprender com ela!

    ResponderExcluir
  8. Bem primeiro espanto, depois pensamento...
    E logo me questiono: Não era para essa criança está com uma boneca, no lugar deste certificado ?
    Então outro pensamento...
    Mas a vida é tão complexa...

    Para nosso querido Brasil fica a dica:

    Muito melhor que bolsa família, seria educação de verdade.
    Começando no primário e assim que possível cursos paralelos profissionalizantes.
    Trabalhar não causa problema em ninguém, pelo contrario.
    Mas adolescentes parindo para adquirir este mais novo "jeitinho brasileiro" de ganhar dinheiro... É escandalizante!!!!!!!

    E não pense que isso é não gostar do atual governo, pelo contrario.
    Sou fã do Lula e seu governo e sinceramente em PÂNICO com nosso futuro diante os candidatos que aparecem por ai...
    Vamos chorar muitoooooo por Lula...
    O "Probrema" vai ser GRANDE COMPANHEIRO E COMPANHEIRA...

    Mesmo assim "Feliz 20009"!!! Afinal somos brasileiros e não desistimos nunca.

    ResponderExcluir