16 de jan de 2009

República Rio-Grandense e o Orgulho de ser Gaúcho

bandeira_rio_grande_do_sulQuando a Bruna falou sobre ser muito tradicionalista, e sobre ser primeiramente gaúcha e depois brasileira, levou uns  bons tapas de luva nos comentários. Quando eu li os comentários desfavoráveis a sua paixão extremada pelo Rio Grande do Sul, eu pensei comigo mesmo ... "Eles não entendem!!!".

É difícil para quem não é gaúcho, compreender a paixão que algumas pessoas nutrem por esta terra. O fato de já termos nos separado do Brasil uma vez, e de comemorarmos com desfiles e feriado, a data da Revolução que tornou o Rio Grande do Sul um estado independente, pode confundir os menos informados sobre as tradições gaúchas.

O que muitas pessoas não sabem, é que antes do Rio Grande do Sul ser preconceituoso com o resto do Brasil, o resto do Brasil é que foi preconceituoso com o Rio Grande do Sul. Não sou do tipo tradicionalista alienado, que acredita que a Revolução Farroupilha foi uma revolução do povo; sei que a revolução foi quase que completamente oligárquica, mas mesmo assim os motivos que desencadearam-na, afetavam todo o povo gaúcho.

Também não acredito na validade dos movimentos modernos separatistas! Para quem não sabe, ainda existem movimentos que pretendem separar o Rio Grande do Sul do resto do país. Um em especial me chamou a atenção; estou falando do movimento Pampa Livre. É difícil explicar os ideais do movimento, mas acredito que estes estão bem sintetizados na pagina "Quem somos" do site oficial do movimento(bem mal feito, por sinal).

O MOVIMENTO PELA INDEPENDÊNCIA DO PAMPA foi fundado em Fevereiro de 1990, mas já atuava de fato desde meados da década de 1980. É o Movimento Separatista Gaúcho com reconhecimento internacional e citado em estudo separatista do exército dos Estados Unidos, entre outros.

O áuge das atividades do Movimento ocorreu em 1993, quando haviam centenas de Comissões Separatistas Municipais em todo o Rio Grande do Sul. Um abaixo-assinado estava sendo elaborado e já contava com mais de um milhão de assinaturas de eleitores gaúchos quando foi roubado pela polícia brasileira.

A partir de 1993 o Movimento Pampa passou a sofrer perseguição por parte do mega sistema que controla o Brasil (políticos corruptos, governos de alguns países estrangeiros, notadamente os Estados Unidos, jornalistas corruptos encabeçados pela Rede Globo de Televisão, etc.). Apesar de se tornar vítima do ódio brasileiro, o Movimento sobreviveu e continua atuando, de forma pacífica, pela restauração da independência da República Rio-Grandense.


Achou que tem gaúcho botando outro tipo de erva no chimarrão quando leu este texto? Eu também.

Não tenho nada contra o movimento Pampa Livre, até por se tratar de um movimento pacífico, mas acredito que este tipo de atitude, reforça ainda mais a imagem negativa que os gaúchos tem para o resto do país. Um dos meus blogs políticos favoritos é o Nova Corja, mas fiquei muito decepcionado ao ler um post onde o autor demostra claramente o preconceito com o meu estado, percebi claramente que os preconceitos contra o Rio Grande do Sul, levaram o autor a julgar todos os gaúchos pelas ações de algumas poucas pessoas.

Não sou um belo exemplo de gaúcho; na verdade acho que estou bem longe do que poderia se chamar de tradicionalista; mas não tenho nenhum ancestral próximo que não seja gaúcho, meus bisavós chamavam cariocas e paulistas de estrangeiros; não reconheço nenhum antepassado que tenha atravessado oceanos para chegar no Rio Grande do Sul, não encontro nenhum velho familiar que tenha vindo parar nestas terras fugindo da fome ou da guerra. Então acredito, que de alguma forma o orgulho de ser gaúcho ficou enraizado em mim; e são raízes tão fortes, que apesar de não compreende-las, não posso deixar de admira-las.

14 comentários:

  1. Fabiane Mazzochi Schultz27 de março de 2009 19:15

    Tenho meus antepassados que vieram da Itália e da Alemanha. Fora esses, toda minha árvore genalógica é daqui deste nosso pampa amado, e acho que mesmo tendo sobrenome italiano e alemão não fico sendo menos gaúcha que qualquer outro!
    Tenho 16 anos e sei bem qual é minha pátria: minha República Rio-Grandense. Não tem outro lugar que eu gostaria de estar ou nascer se não aqui!

    ResponderExcluir
  2. Fabiane Mazzochi Schultz27 de março de 2009 19:17

    Ah, artigo tri bem escrito guri!

    ResponderExcluir
  3. Movimento a 8 anos. Passei por diversos movimentos separatistas - sim, existe mais de um - e estou convicto que nosso ideal, nosso DESTINO é voltarmos a ser uma Nação independente. Os meios pacíficos devem prevalecer, lutar nos organismo internacionais, militar na ruas e nos palácio pela nossa independência. Sim, ela é possível e com uma rediscução dos nossos sistemas de governo e distribuição de impostos podemos melhor em muito as condições de vida do nosso POVO.
    Viva a República Rio-Grandense 1836-1845!!!

    ResponderExcluir
  4. Buenas amigo, muito bom o teu texto. Também sou favorável a independencia do Rio Grande. Mas passei aqui para te informar que existe além destes, outros grupos. O mais forte, é o Rio Grande Livre (www.riograndelivre.org) talvez o que mais chama a atenção para este movimento é que eles são bastante moderados, o objetivo é simplesmente concientizar a pop. da nescessidade do separatismo e são aceitas pessoas de qualquer ideologia. O Rio Grande independente deverá ser acima de tudo democrático, seja o que for, é o q os gauchos decidirem. Quebra costela de duas volta!

    ResponderExcluir
  5. acho que é so papo, quando for real me chamam por favor, tchees, nosso estado se ver livre desda desgraça chamado Brasil

    ResponderExcluir
  6. sou gauderio de santa maria mas moro em Brasilia e não vejo a hora do grito de independencia desta sujeira chamado Brasil... começam e tudo se realiza com nossa força gaucha...... mas o tempo passa e muito falam e atitude que é bom ningeum toma... saudades de Bento que foi Homem para iniciar.... BR e MT

    ResponderExcluir
  7. eu não sou de movimento em rua , mas sou de manter e condenar uma revolção com dinheiro e outros prositos, mas que nosso mundo SUL se livre desta merda chamada Pau Brasil de portugues

    ResponderExcluir
  8. vejo muitos guris que escrevm sou separatista , mas atitude que é bom ninguem toma, agora temos uma f. d. p. paulista como governadora e ninguem faz nada,,,, isto e sangue farrapo?????????????

    ResponderExcluir
  9. Buenas! muito bom teu texto! Eu também sou Gaúcho e penso exatamente da mesma forma que tu. O fato de querermos uma Republica propria, não é por preconceito contra os brasileiros. Mas sim, por termos uma identidade propria, nós olhamos para nossa bandeira e nosso mapa como nossa Patria, temos até momes proprios para isso: 'pago', 'querencia', 'torrão'. Nós amamos este chão, é nossa pátria, foi defendido a lança e pata de cavalo por nossos antepassados. E acima de tudo, ja foi LIVRE! Nós lutamos a mais longa guerra das Americas para ter nossa republica. Hoje, 163 anos depois de sermos 'anexados', olhamos para nossa situação e... trabalhamos 5 meses para pagar impostos para um governo que não nos dá nem saúde, nem educação, nem estradas, ferrovias, NADA! Tudo o que ganhamos é uma educação porca que só serve para transformar nossa juventude em delinquentes. Enquanto nossa população sofre com todos os males deste 'país' (nem vou citar, pois não haveria espaço), o governo faz propaganda dizendo que agora vivemos no primeiro mundo, inventa copa e olimpiada para dar mais pão e circo pra este povo alienado. É por isso que eu digo: CHEGA! Chega de ser trouxa! chega de baixar a cabeça para brasilia. Nós temos cultura, economia, patriotismo e vontade de trabalhar, temos tudo o que um país precisa, em poucos anos seriamos uma nação desenvolvida e isso é inegável!
    Por isso eu grito: Viva o Rio Grande INDEPENDENTE!
    Ps: Tu citaste um dos movimentos separatistas, o MIP. Mas existem outros! Procure por RS Livre e Republica Rio Grandense, o pessoal do MIP é o mais, digamos, 'radical'.
    E um baita quebra costela pra ti, xiru véio!

    ResponderExcluir
  10. GOSTEI DO SEU PONTO DE VISTA

    ResponderExcluir
  11. Sabemos valorizar nossa terra e temos orgulho disso...escreveste muito bem, alias nosso hino é um dos mais cantados,se nao dizer o unico. Alem de ser bonito, letra e melodia, cantamos com o coração, coisas que outros estados nao fazem, alias nem conhecem o hino do seu estado, a gente aprende no colegio antes até do hino nacional. Povo guerreiro, que nao "froxa". tenho muito orgulho de ser gaucha! Amo meu estado...
    Orgulho de ser brasileiro é ser gaúcho!!!
    Abraço! e Parabens

    ResponderExcluir
  12. COMO EXISTE GENTINHA MEDÍOCRE NESTE MUNDO...
    PARA VCS VIREM ATÉ AQUI PARA FALAR MAL DA NOSSA PAMPA, COM CERTEZA NEM DEVEM TER A QUE HONRAR E FICAM ESTUPEFATOS COM QUEM TEM A QUE E A QUEM AMAR. ME ORGULHO DESTE PAÍS, DA ERVA MATE, DO BOM DIA TODAS AS MANHÃS À TODOS QUE PASSAM, DA HOSPITALIDADE E GENTILEZA DE NOSSA TERRA.

    SALVE NOSSO RIO GRANDE DO SUL.

    ResponderExcluir
  13. ba mais q merda aqui ñ tem nada q eu quero saber suas porras

    ResponderExcluir
  14. Mt bom o texto Parabens tchê!!
    Na verdade a gente tem que tentar readquirir nossos direitos, não há nada que diga que nós fomos reanexados ao Brasil, além do mais nossa proclamação se deu anes do Brasil.

    VIVA o RIO GRANDE!!

    ResponderExcluir