28 de mar de 2009

Apaque a luz, ou não... sei lá

Hoje, as 20:30, vai ser hora de apagar a luz. Aparentemente vamos viver uma enxurrada de Live Earth's like nos proximos dias e a campanha Hora do Planeta é o primeiro (ou segundo).

Abaixo um vídeo da campanha:


A idéia é todo mundo apagar a luz por uma hora, exatamente as 20:30. O projeto foi criado para alertar a população mundial sobre o aquecimento global.

Achei legal a proposta, apesar de no Brasil, quase toda nossa energia elétrica ser gerada através de hidrelétricas, que como bem sabemos,  não agridem tanto o meio ambiente(mas agridem), o movimento pode mostrar que talvez possamos viver um pouco sem luz eletrica.

Eu, por exemplo, posso viver uns 30 minutos sem energia (este é o tempo que dura a bateria do meu no-break).

Mas falando sério. Não vou desligar a luz por uma hora, não porque eu não apoie no projeto ou não acredite na validade dele, mas sim porque eu acredito que posso contribuir de outras formas para a diminuição da degradação do planeta.

Como? Que tal consumir menos? Comprar menos embalagens plásticas ou metálicas? Dar preferência a produtos que não exijam um dispendioso processo de manufatura?

Vejo muita gente posando de "preocupado com o meio ambiente", mas coberto de produtos que tiveram que destruir uma bela parte da natureza para serem produzidos.

Vou propor o próximo Live Earth like: vamos consumir menos por um dia.

25 de mar de 2009

“-Já que tu tá aqui… vou aproveitar”


Está vendo esta frase no título? Quem trabalha com informática ou estuda computação já deve ter ouvido essa frase algumas vezes.

Comigo começa assim: chego no cliente para prestar o atendimento. Estou lá fazendo meu trabalho bem tranquilo, com o cliente de olho, para ver “se aprende alguma coisa”, segundo o próprio, e eis que surge a tão temida frase “Já que tu tá aqui … vou (me) aproveitar”.

As frases seguintes, proferidas pelos aproveitador, são as mais variadas:

“-Pode instalar esta impressora aqui? eu tentei e não consegui… “(nada a ver com o meu trabalho).

“-Pode configurar este roteador made Taiwan com manual em chinês e interface em esloveno? Eu tentei e não consegui…” (definitivamente, nada a ver com o meu trabalho").

“-Não consigo passar as fotos do celular para o meu computador! Tu sabe o que pode ser?” Peraí minha senhora, deixa eu consultar os meus búzios!

“-Sempre que eu ligo meu computador aparece uma mensagem dizendo ‘SEU COMPUTADOR FOI INFECTADO POR UM VÍRUS ENQUANTO VOCÊ ESTAVA DANDO UMA DE SAFADINHA NA WEBCAM COM AQUELE CARA QUE DISSE QUE NÃO IA CONTAR PRA NINGUÉM E QUE NO DIA SEGUINTE ENCHEU O BLOG COM FOTOS SUAS’! Tu tem idéia do que significa essa mensagem?”

 

 

conversa_suporte

 

Para não ficar parecendo um chato, vou dar algumas dicas de como conseguir ajuda com o “cara do computador”; pelo menos se o “cara” em questão for uma cara legal como eu:

  • Não diga que vai “(se)aproveitar”. Tente apenas pedir se o “cara” pode te responder uma pergunta ou fazer um favor.

  • Apenas dizer que não funciona e aceitável, mas não ajuda muito o “cara”. Tente explicar o que você já tentou fazer para funcionar, informe os sintomas do mau funcionamento e em que momento ou de que forma eles acontecem.

  • Se o “cara” dizer que não pode ajudar, não fique pensando que ele está de má vontade com você. Você pode ter pedido algo que realmente não seja fácil ou simples de se fazer, pelo menos não na forma de um favor.

Para finalizar, fica algo que serve mais como uma dica para tudo: seja sempre educado. Qualquer profissional tende a atender melhor quando o cliente é educado.

 



Momento blogueiro chorão:

Por falta de tempo/criatividade/ausência de vida social, tenho ficado afastado do blog. Tentei encontrar algum inseto na minha casa, para escrever sobre ele, mas minha mãe colocou um aparelhinho na tomada que eu acho que espantou todos.

10 de mar de 2009

A Abril Blogs não era tão má, afinal de contas

Muita gente deve se lembrar da proposta indecente feita pela Abril Blogs para alguns blogueiros. Na época, as listas de discussão demonizaram a Abril e sua ignorância. Quase toda a blogosfera, convidados ou não para a área VIP da Abril, destilarão todo o seu veneno em criticas. Gerou-se um grande mimimi, mais do que justificado, afinal de contas, a Abril não se deu conta de que estava mexendo com pessoas que valorizam demais o ego e o bolso, para participar de um projeto que não lhe renderia nenhuma visibilidade e nenhum dinheiro.

Passado o bafafá, depois que a poeira baixou, a Abril Blogs parece ter acertado o passo, e colocado o seu serviço de blogs nos eixos. Claro que eu não li nada sobre isso em nenhum dos blogs mais populares do Brasil, pois estes estão ocupados demais explorando seus próprios hypes.

Mas o que mudou, afinal de contas, no Abril Blogs?

Com certeza os layouts disponibilizados continuam terríveis! Não tenho certeza do nível de personalização a que cada usuário tem acesso, mas os usuários do Abril Blogs, ou tem um controle considerável sobre seus layouts mas poucos conhecimentos em web design ou a Abril Blogs, libera apenas um nível mínimo de personalização e possui um incrível mal gosto para a web.

Porém, o interessante, é que a Abril blogs, provando que absorveu bem as criticas dos blogueiros, inclusive dos que nem estão utilizando o seu serviço, colocou a possibilidade de qualquer usuário ter publicidade no seu blog da maneira que achar melhor. Seguiu o link anterior? Pois se não seguiu, saiba que ele aponta para um post do blog oficial do serviço, blog este, que está sempre aberto a criticas e sugestões para melhorar o sistema.

Mas sabe o que mais me chamou a atenção no Abril Blogs? A última promoção feita através do serviço, que premiou sua ganhadora com um intercâmbio de um mês na Austrália. E o que a moça teve de fazer para ganhar a promoção? Apenas criar um blog no serviço, falando sobre intercâmbio e escrever um post, relatando como um mês de intercâmbio poderia mudar sua vida ou seja lá o que for...

Pois bem! Meu blog nunca me rendeu uma viagem nem ao Paraguai para comprar eletrônicos piratas, que dirá a Austrália. Provavelmente o seu blog também nunca lhe rendeu uma viagem ao exterior, de um mês, com tudo pago!

Fazer o que? Somos uma blogosfera preconceituosa e burra, enquanto uma das maiores piadas políticas do EUA chegou a mídia, dentre outros fatores, através do lobby de um blogueiro no blogspot, temos que aturar egos inflados que nos olham de cima de suas plataformas em Wordpress e suas hospedagens pagas, como se apenas a relé se instalasse no Blogger.

Estou pensando até em criar um blog na Abril Blogs. Não porque a plataforma em si me atraia, até porque dificilmente eu trocaria o Blogger, mas sim porque eu sou um blogueiro sem ego e sem fama, e que não dispensa viagens internacionais como prêmio por seus posts.