21 de abr de 2009

Não somos nada perante Susan Boyle

Sabe quando uma pessoa faz tão bem uma coisa, que qualquer outro atributo desta pessoa, seja ele bom ou ruim, se torna irrelevante. Bem, este é o caso de Susan Boyle e se você não a viu cantando ainda de uma olhada neste vídeo com legendas em português (o Youtube bloqueou o embed).

susan2 Não vou escrever sobre a Susan Boyle porque o hype já está muito mais do que ‘usado’ e você pode ler um texto muito bom sobre ela no Blogaritimox.

O que eu queria era deixar registrado o que eu pensei depois de ver o vídeo: “No Brasil, Susan Boyle seria uma perdedora completa”. Para quem não se lembra (e tenho certeza de que tem muita gente que preferiria esquecer), o Brasil tem suas versões nacionais de Britain’s Got Talent, American Idol e uma centena de Reality Shows que o cara do Baú da Felicidade copia sem pagar os devidos royallites.

Só que por aqui, o que conta mais não é o talento dos candidatos, mas sim o quão comerciais eles podem ser. Vocês já viram algum desses programas nacionais? Eu já, mas desisti depois de um tempo. Como a maioria das pessoas, eu gosto de Realyt Show’s, mas não tenho paciência para esses shows nacionais fabricados, que tem de tudo, menos realidade.

Sabe o que Susan Boyle ouviria dos jurados de algum programa de calouros nacional? Algo do tipo “-você canta muito bem mas não tem o perfil de um Ídolo” ou “-você tem uma voz muito boa mas não é o que estamos procurando”.

Porque o perfil de um Ídolo nacional não é alguém com talento, mas sim alguém que venda fácil, que venda muito, mesmo que desapareça alguns meses depois para dar lugar ao mais novo produto que a indústria ‘cultural’ queira lançar.

Acredito que o Brasil seja um país com uma cultura incrível, posso até afirmar que funk seja cultura e acredito nisso porque o funk nacional nasceu no meio do povo e não nos escritórios de algum produtor musical.

Música é cultura? Bem, a música que você assiste Domingo na TV ou a que está nas paradas de sucesso pode estar bem longe de ser uma expressão cultural.

Enquanto as Susan Boyles são cortadas no momento da edição dos programas nacionais, dando lugar apenas aos vendáveis e ao comercialmente ridículos (todo circo precisa de palhaços, não é mesmo?) podemos apreciar os talentos internacionais em seus shows com um pouco mais de realidade.


..

4 comentários:

  1. Vanessa Jackson que o diga: uma cantora talentosíssima, mas que despareceu em um ou outro barzinho da vida, pois não tem um rostinho bonito que faça alavancar as vendas de um disco seu... É lamentável... Fabiano - Sp

    ResponderExcluir
  2. @Fabiano A Vanessa ainda se salva porque tem um talento inegavel, com certeza sempre vai ter algum público dsiposto a ouvi-la. O pior mesmo são os artistas fabricados com prazo de validade, para esses, quando a fama acaba, resta muito pouco.

    @Iara, acho que a culpa é nossa mesmo e da industria da musica nacional.

    ResponderExcluir
  3. Tem muita gente muito melhor do que essa senhora que não tem nem nunca terá as oportunidades que ela teve, justamente por serem pessoas normais ou mesmo bonitas. Não "chamariam a atenção". Às vezes é bom ser feio e aparentar repugnância...

    ResponderExcluir