21 de set de 2009

Sapiranga Digital entra em funcionamento


Informações, dúvidas  e para entrar em contato visite o site oficial do Sapiranga Digital em http://www.sapirangadigital.net.br/

Este blog não possui nenhuma ligação direta com o projeto

Já tinha falado sobre o Sapiranga Digital aqui e aqui, mas para quem não sabe – e muita gente não sabe o que se passa nessa pequena cidade gaúcha – o projeto que pretende levar conexão a internet a pessoas de baixa renda foi lançado no último sábado (09/09) e abriu as suas inscrições nesta segunda-feira (21/09)

Recebi sexta-feira o seguinte comentário no blog:

Sábado dia 19/09 ocorre a inauguração do projeto! O cadastro se dará a partir de segunda-feira, mediante assinatura do termo de uso, comprovante de endereço e CPF.
Lembrando que o acesso é GRATIS, priorizando cidadãos de baixa renda e limitado a 20KB/s...
Assim os provedores terão margem mais que suficiente para vender seus serviços.
A proposta não visa a concorrência, mas a inclusão digital.
Cordialmente, CPD de Sapiranga.
\m/

Ou seja, quem quiser já pode se cadastrar para receber os sinal pelo site Sapiranga Digital - que aliás ficou muito bem feito.

Apesar de no texto acima ter sido indicado que a velocidade oferecida seria de 20KB/s, no site da prefeitura a velocidade oferecida é de 300 KBPs por estação, que seria dividida entre quem estiver conectado - e agora eu me perdi nas nomenclaturas.

Hoje (21/09), recebi o comentário do senhor Henrique Korndorfer neste post:

Pois é, galera. Há mais de um ano que este post foi aberto no blog! Tivemos muito trabalho nesse período: pesquisas, testes de banco de dados, qualidade de acesso, licitações revogadas... Mas valeu a pena! O projeto está lançado e o cadastramento é na Praça da Bandeira, sala 3. Maiores dúvidas favor acessar o site do projeto.
Quem ainda não tem cadastro, mas tem o sinal de rádio, pode acessar os serviços da Prefeitura na Internet: www.sapiranga.rs.gov.br e www.sapirangadigital.net.br

Não tenho muito o que falar do projeto, até porque ainda não tenho muitas informações sobre o mesmo, mas queria dar os parabéns ao diretor de Informática da Prefeitura de Sapiranga, Ezequiel Fonseca, e aos idealizadores do projeto, dos quais não disponho de todos os nomes.

Com certeza alguns críticos podem alegar que os 150 mil gastos na implementação do mesmo poderiam ser melhores aplicados em outras áreas ou problemas que precisam ser solucionados em Sapiranga; pessoalmente acredito que Sapiranga está muito a frente de outras cidades no que tange a infra-estrutura pública; não discordo que existem vários pontos que deveriam receber mais atenção, mas isso não desmerece o projeto, até porque ele garantirá mais do que acesso a internet a população de baixa renda, mas garantirá acesso a informação e a socialização através da rede – e digo isso mesmo não sendo muito simpático nem a situação e muito menos a oposição sapiranguense.

Espero que os administradores da rede sejam efetivos em implementar os devidos bloqueios, pois sem nenhum controle, o mal uso da rede é quase óbvio.

Quem quiser se cadastrar para receber o sinal de internet deve se dirigir a Praça da Bandeira, sala 3 e não se esqueçam de acessar o http://www.sapirangadigital.net.br/ para conferir todas as informações pertinentes ao projeto.

16 de set de 2009

E se os vídeo games fossem mais parecidos com a realidade…

Algumas imagens mostrando como seria alguns games se estes fossem mais próximos da realidade.

image Carregar todas aquelas armas só é fácil nos jogos mesmo

imageE eu que não consigo nem jogar no expert

 

image Com certeza você levaria bem mais tempo para completar as fases.

 

image Se você já foi no zoológico e visitou a jaula dos macacos vai entender (sim, eu sei que ele é um gorila)

 

imageJá  joguei muito Duck Hunt e acho que o jogo ficaria bem mais interessante assim

 

image Leva o carro e já negocia uma divisão do valor do seguro

 

image Porque dar cabeçadas em tijolos flutuantes não é uma boa idéia

 

image Até o terceiro round eles já devem estar em coma

 

image Existe Dr 90210 nos games?

 

image Esqueça a sua vida sem sentido e vá viver a vida sem sentido de um avatar

 

3182  Bem mais fácil, sem dúvida.

 

Estas imagens foram kibadas retiradas de If Video Games Were Realistic | Cracked.com, acesse lá e veja outras imagens, inclusive algumas que sinceramente eu não entendi.

14 de set de 2009

Famosos ... fiquem longe do Twitter



Talvez você entenda melhor este post vendo isto antes e assistindo o vídeo.


Surge aquele efeito especial de super-nova na TV, meu pai reclama que preferia quando tinha aquela mulher pelada saindo da água.

Patricia Poeta - Hoje, aqui no Fantástico, você vai conferir um entrevista emocionante com um dos maiores apresentadores do Brasil.

Tadeu Schmidt - Luciano Huck revela com exclusividade para o Fantástico a sucessão de eventos que o levaram a apagar o seu perfil da rede social de micro-blogs Twitter (fala Twider).

Patricia Poeta - Eu falei com Luciano Huck e ele me revelou os bastidores desse mundo, que a cada dia, atrai e vicia mais gente.

Corta para o inicio da reportagem, cadeiras brancas em um lugar com muito sol.

Patrícia Poeta - Então Luciano, primeiramente eu queria te agradecer por abrir a sua casa e o seu coração para o Fantástico, principalmente nesse momento, tão difícil para você.

Luciano Huck - Eu é que agradeço pela visita e ... pela oportunidade de falar um pouco sobre o que aconteceu comigo e ... alertar outras pessoas para o perigo que está ai e ... as vezes as pessoas não percebem...

Patrícia Poeta - Então Luciano, vamos começar falando sobre como você se envolveu com o Twitter? Como você entrou nessa rede?

Luciano Huck - Acho que tudo começou por influência de alguns ídolos americanos meus. O Ashton Kutcher, por exemplo, sempre participou bastante do Twitter, abertamente inclusive ... na verdade ele se mostrava orgulhoso de quantidade de seguidores que ele tinha.

Patrícia Poeta - Você estava buscando obter fama com o Twitter então?

Luciano Huck - Não sei se era exatamente fama que eu buscava. Talvez fosse mais uma fuga; uma tentativa de mostrar para as pessoas, um lado meu que a grande mídia ou o público não conheciam

Patrícia Poeta finge que a resposta de Luciano não quer dizer exatamente que ele entrou no Twitter pela fama.

Patrícia Poeta - E quando você percebeu que o Twitter estava te afetando negativamente?

Luciano Huck - Perceber isso foi especialmente difícil. Acho que o momento em que eu percebi isso, foi quando eu sorteei entre os meus seguidores ... porque no Twitter os usuários que lêem o que você escreve se chamam seguidores ...; foi quando eu sorteei entre os meus seguidores, quase toda a minha coleção de iPhones ... inclusive um, estilizado com a marca Dolce & Gabana, que era um dos meus favoritos.

Patricia Poeta - Algum amigo ou parente percebeu o que estava acontecendo com você? Alguém tentou ajudar?

Luciano Huck - Simmmm. Vários amigos tentaram me alertar que eu estava comprometendo a minha saúde, o meu bem estar e a minha vida naquilo. Eles me aconselhavam a parar um pouco; porque, inclusive,  eu tinha ataques nos dias em que a taxa de crescimento dos meus seguidores no Twitter caia.

Patrícia Poeta - E você aceitava esse conselhos?

Luciano Huck - Não porque eu estava fascinado por aquele mundo, por aquela audiência, porque o Twitter te faz se sentir bem. Estar no topo do Twitter te faz sentir bem. Claro que as vezes também me fazia sentir mal. Ouve um dia que o Twitter limpou das listas de seguidores todos os bots e perfis de spam ... nesse dia eu perdi vários seguidores ... eu fiquei tão abalado com isso ... que me tranquei no banheiro e fiquei lá! Por cinco horas!

Patrícia Poeta - E hoje, como você está? Como o Luciano vê a relação Luciano/Twitter hoje?

Luciano Huck - Eu tive que passar alguns dias em uma clinica em Miami, para viciados em Twitter e ... que eu acho que também atendia viciados no Facebook; e hoje eu posso dizer que sou um outro homem, totalmente livre do vício, uma pessoa feliz e pronta para viver uma vida de verdade, plena e não uma vida falsa ... online.

Patrícia Poeta - Bem Luciano, eu queria agradecer novamente por esta entrevista e te desejar boa sorte nesta sua nova fase.

Luciano Huck - Eu é que agradeço Patrícia e só para finalizar, eu gostaria de dizer que não estou aqui para levantar bandeiras, até porque cada um sabe o que faz da sua vida, mas eu estou aqui para mostrar que o vício no Twitter, que a cada dia aumenta mais no Brasil, é um problema que pode ser resolvido, com muito apoio e muita força de vontade.

Fim da reportagem


Meus pais ficam na sala, mudam o canal para assistir o Silvio Santos.


Eu vou para o meu quarto, prometendo que o próximo Twitt vai ser o último da noite ... ou talvez só mais dois ... afinal de contas, preciso avisar todo mundo que vou dormir ... 



Caso você não tenha percebido este texto é ficcional

1 de set de 2009

Tudo que você não precisa saber sobre a gripe suína


Não semana passada pude viver uma experiência interessante e tudo começou com alguns sintomas comuns de resfriado. Não sei exatamente de onde veio, só sei que chegou bem rápido e passei um final de semana bem desagradável com dor, febre e tosse.

Até ai tudo bem, como sempre negligenciei minha saúde ( não aceito muito bem o fato de ficar doente) e levei numa boa, tomando os remédios comuns para tratar os sintomas de resfriado. Na Segunda-Feira já me sentia bem melhor, apesar de ainda ter tosse e ter a impressão de que minha respiração estava um pouco pesada. Até o final do dia não percebi o que estava acontecendo, já que não faço nenhum tipo de esforço físico no meu trabalho, mas ao final do dia, quando fui dar uma leve caminhada, do local onde trabalho até uma garagem próxima, percebi que o ar parecia sumir dos meus pulmões.

Eu não sei ficar doente, não sei me tratar direito, não sei aceitar que tem alguma coisa errada comigo, mesmo que isto esteja muito claro. No entanto, a falta de ar foi um alerta contundente, que me fez resolver visitar um médico no dia seguinte. Só posso dizer que tive sorte sorte de não ter piorado muito durante a noite.

No outro dia a falta de ar se tornou constante, o que me fez perceber que a prioridade era mesmo visitar o médico. Então lá fui, na minha ilusão que ele me daria algum remédio, que faria sumir instantaneamente a falta de ar, e me liberaria para seguir minhas atividades normalmente ao longo do dia.

Minhas ilusões começaram a cair por terra quando o médico colocou o estetoscópio em mim, fez uma cara de WTF e me mandou imediatamente tirar um raio-X dos meus pulmões. Depois de tirar o raio-X, levar para o médico, ver mais uma cara de WTF, ele apontou a chapa, mostrando que tinha alguma coisa no meu pulmão - eu fazendo aquela cara de quem está estendendo  tudo – e me disse que eu não tinha condições de trabalhar, que tinha que ficar em repouso por alguns dias e tomar alguns antibióticos com nomes quase impronunciáveis – que vieram comprovar minha teoria de que os remédio com nome complicado são sempre mais caros. Diagnóstico: pneumonia.

Ao invés de uma remedinho milagroso, eu sai do médico com um receita gigante e um atestado de afastamento do meu trabalho.

Por um momento, até achei legal tirar uns dias de folga, mas ao longo do dia percebi que meus dias em casa não seriam tão ‘folgados’. A principio achei exagerada a recomendação do medico de que eu deveria começar a tomar os remédios o quanto antes, mas depois de algumas horas, quando descobri que não consegui movimentar um musculo sem ter a sensação de que estavam enfiando minha cabeça dentro de um saco plástico, comecei a ficar bem mais simpático em relação aos remédios.

Mas porque escrever aqui no blog um post tão pessoal, coisa que não costumo fazer?

image Resolvi escrever este post porque a alguns dias foi anunciado que o Brasil já é o país que mais registra mortes por gripe suína no mundo. Resolvi escrever este post porque, apesar de relatar uma série de sintomas para o médico, percebi que em nenhum momento ele tocou no assunto da gripe suína. Resolvi escrever este post porque percebi que, hoje, no Brasil, um médico, seja do serviço publico de saúde ou particular, não tem condições de diagnosticar a gripe suína, principalmente porque o Ministério da Saúde definiu que não seriam feitos mais exames para detectar a nova gripe – duvida? Olha aqui então (resposta 13).

Depois de pesquisar na internet e falar com outros médicos, descobri que a gripe suína se assemelha muito a gripe comum, o que dificulta o seu diagnóstico. Também descobri que a maioria das pessoas contaminadas, vão se curar criando anticorpos para se proteger do novo vírus – sem tomar Tamiflu inclusive – e essa pessoas passarão a ser imunes ao vírus.

O perigo são justamente as pessoas que já tem problemas de saúde ou um sistema imunológico deficiente. Essas pessoas correm um sério risco, pois a gripe age muito rapidamente no organismo humano e ninguém tem nenhuma defesa contra ela – ao contrário da gripe comum, para a qual já existem vacinas a um bom tempo.

Usar mascara e evitar aglomerações são meros paliativos. A única forma eficaz de combater o vírus que eu percebo é bem simples: você apresenta sintomas? Fique em casa. Evite contaminar outras pessoas com o que você tem, seja lá o que for. Claro que essa atitude poderia causar problemas para algumas pessoas; nem todo empregador aceita pacificamente dar uma semana ou até mais de folga para um funcionário porque ele está gripado. Pois é ai que o governo deveria agir, incentivando trabalhadores a exigir um período de folga enquanto estão doentes.

Acontece que a administração pública no Brasil tem um sério problema com gerência de recursos e é bem deficiente na hora de realizar medidas efetivas. Não estou dizendo que o governo não está fazendo nada, porque ele está; mas não posso deixar de perceber que, o que está sendo feito, está surtindo um efeito muito aquém do necessário.

Durante os dias que fiquei em casa, pesquisei muito sobre a gripe suína, tanto que devo saber quase tudo que se há para saber sobre ela; mas a única coisa que eu não consigo saber é: eu fui contaminado?

 

 

imagem