24 de jan de 2010

Não me obrigue a ler Machado de Assis!


Eu lembro que quando estava na oitava série do Ensino Fundamental tínhamos uma prova de literatura por bimestre. Cada aluno deveria ler um livro que se enquadrasse como Literatura Clássica Brasileira e fazer a prova sobre aquele livro. Minha professora de português, além de inteligente e culta, era muito rígida com o conteúdo e já tinha lido e relido todos os livros dos autores clássicos brasileiros; ou seja, não havia jeito de engana-la, quem não lesse o livro ou só lesse um resumo, com certeza seria reprovado, pois as perguntas eram bem especificas e tratavam do enredo, da construção dos personagens e da ambientação da história.

Sempre fui amigo dos livros, então eu lia uns três por bimestre e escolhia um deles para fazer a prova; mas alguns dos meus colegas sofriam para ler um único livro. Dias antes da prova, alguns alunos começavam a bolar planos mirabolantes para conseguir ler tudo que não leram durante o bimestre ou saiam a caça de versões cinematográficas dos livros que deveriam ter lido (o que quase nunca dava certo).

Foi nessa época que eu li pela primeira vez um livro de Machado de Assis (ou me iniciei em Machado de Assis, como um famoso roteirista de novelas costuma dizer). Não tenho certeza sobre o que achei na época, mas lembro que não fiquei muito empolgado com a história. Depois de mais crescido resolvi ler de novo Dom Casmurro, imaginando que poderia captar os nuances da história que ficaram ocultos a minha mente infantil no passado e poderia então entender melhor a história de Bentinho e Capitu. Não sei se compreendi melhor a história nessa segunda leitura mas fiquei com a certeza de que Dom Casmurro era o livro mais chato e aborrecedor que eu já tinha lido.

Caricatura de Machado de Assis Me perdoem os fãs de Machado de Assis, quem tem entre seus maiores defensores algumas pessoas que nunca realmente leram um livro dele, mas Machado de Assis é muito CHATO. É claro que quando criança eu não me interessei pela história; como poderia se todo o enredo não tratava de outra coisa senão pequenas intrigas da burguesia carioca do século XIX (será que daqui a cem anos Bruna Surfistinha vai ser considerada Autora Clássica?).

Posso entender que Machado de Assis seja celebrado por criar novos formatos literários, mas a quem interessa o formato se a história é uma porcaria que no máximo despertaria o interesse de outros burgueses ou menos burgueses – qualquer semelhança com aquela novela onde ninguém trabalha e cujo cenário se resume ao Rio de Janeiro não é mera coincidência.

Mas não se engane achando que estou escrevendo este post apenas para atacar um autor que não me agrada. O que pretendo é deixar claro meu repudio por um currículo escolar que afasta estudantes do mundo dos livros lhes oferecendo Machado de Assis. Poucos tem a sorte que eu tive de conhecer outros autores clássicos que valem um pouco mais a pena, como José de Alencar e seus romances indianistas, que embora alguns ainda considerem enfadonhos, são com certeza muito mais excitantes que as câmaras, palacetes e gabinetes de Machado de Assis.

Sabiam que o a disciplina de literatura de algumas escolas britânicas tem Senhor dos Anéis em seus currículos? Interessante, não é mesmo? Mas mais interessante seria tentar convencer os educadores brasileiros á incluir em nossos currículos algum livro que não fosse repugnante ao gosto juvenil e adolescente. Está na hora de entender que privilegiar a cultura nacional nem sempre é a melhor escolha quando se trata de educação.

Acho importante que conheçamos nossos autores, mas envia-los garganta abaixo só vai afastar os mais jovens do mundo literário e eles provavelmente nunca mais perceberão a leitura como um prazer, mas sempre como uma obrigação.

Ensinar literatura é perda de tempo quando não se consegue ensinar o gosto pela literatura. E se oferecer Senhor dos Anéis, Harry Potter, talvez alguns dos excelente autores brasileiros que temos, ou até mesmo Crepúsculo – arghh! – vai fazer com que as crianças e adolescentes aprendam a gostar de ler, então deixemos o senhor Machado empoeirar nas estantes e no falatório dos literatos e optemos pela melhor escolha.

7 de jan de 2010

Ajude no Fórum Oficial do Blogger

O Blogger é sem dúvida a plataforma de blogs mais usada pelos brasileiros, por isso mesmo, não são  poucos os meta-blogs, fóruns e grupos de discussão que dedicam um espaço para ensinar a usar essa ferramenta.

O que muitas pessoas não sabem, é que existe um Fórum Oficial do Blogger oferecido pelo Google. Na verdade, existem fóruns oficiais para todos os produtos Google.

O Fórum Oficial do Blogger faz parte da seção de ajuda do mesmo, onde também é possível encontrar vários artigos explicando o funcionamento do sistema. Mas agora pretendo falar especificamente do Fórum.

bloggerAo contrário de grande parte dos espaços de discussão sobre o Blogger, a maioria dos usuários do Fórum do Blogger são pouco familiarizados com a plataforma; algumas das perguntas na verdade são bem óbvias para quem tem um pouco mais de experiência com o assunto e é justamente por isso que estes usuários precisam de mais ajuda.

Muitas das perguntas feitas no fórum poderiam ser respondidas com uma simples pesquisa no Google, mas é importante notar que algumas vezes os iniciantes nem sequer sabem pelo que pesquisar quando precisam resolver um problema com seus blogs.

Se você tem um pouco mais de conhecimento sobre o Blogger, com  certeza sua ajuda será muito bem vinda no Fórum. A cada dia o volume de perguntas postadas aumenta e a quantidade de contribuidores assíduos ainda é pequena.

Um ponto interessante em relação aos fóruns de ajuda do Google é que a empresa não deixa os espaços apenas na mão dos usuários, esperando que eles mesmos resolvam seus problemas. O Fórum do Blogger conta com a participação constante de funcionários do Google destinados a ajudar os usuários, muitas vezes inclusive, intercedendo em questões que o usuário não tem possibilidade de resolver por si.

Não existe nenhum tipo de remuneração pela sua participação, apenas a satisfação de ajudar outras pessoas com o seu conhecimento. 

Deixo aqui o convite para quem estiver disposto a ajudar.

E só mais um lembrete: algumas perguntas do fórum são de iniciantes mesmo e outras são de usuários querendo soluções prontas, que não os obrigue a pensar muito, então se você quiser ajudar no fórum, saiba que vai ser necessário ter um pouco de paciência para lidar com as salsinhas.

Se você tiver alguma pergunta em relação ao fórum, sinta-se a vontade para me perguntar nos comentários ou mande um e-mail para withoutbrainblog@gmail.com. Você também pode querer conhecer alguns contribuidores assíduos do fórum, como o Amílcar, o Alan, a Karen e a Juliana Sardinha.

3 de jan de 2010

Read it Later: excelente para administrar favoritos


Read It Later O Read it Later não é exatamente um gerenciador de favoritos, já que a função para a qual ele foi concebido é a de apenas marcar páginas para serem lidas posteriormente (como o próprio nome já diz); mas ainda assim, para quem não precisa de um gerenciador de favoritos cheio de recursos e frescuras, ele é perfeito.

O Read it Later possui uma extensão que pode ser instalada no Firefox, ou pode ser adicionado como bookmark a barra de links de qualquer navegador. Mas o que mais me agrada no Read it Later, é a possibilidade de sincronizar as paginas marcadas entre vários computadores; para ter acesso a esse recurso, você vai precisar criar uma conta no serviço, mas com certeza vale a pena, já que além de sincronizar vários computadores, o serviço te permite acessar online a usa lista de favoritos em qualquer lugar.

O Read it Later ainda conta com pesquisa entre as URLs armazenadas e vários outros recursos. Clique na imagem acima para visitar a homepage.