8 de mai de 2010

Como vender livros para trouxas


Sempre sonhei em ser escritor mas acabei virando blogueiro e se você também já se imaginou como um autor de best-sellers de sucesso, sendo aplaudido pelo público e odiado pelos críticos, leia abaixo 5 dicas de estilos e assuntos para escrever e vender livros para trouxas e se tornar um escritor de relativo sucesso.

Emagrecimento

Se o mal do século é a obesidade, o baú do tesouro do mercado literário dos últimos anos são os livros que ensinam a emagrecer. Basta inventar uma técnica totalmente esdrúxula e sem nenhuma comprovação científica para perder peso; tente algo com um apelo místico, tipo "Emagrecendo conforme seu Signo". Vai vender mais que bacon frito em saída de spa.

Auto-ajuda

Esse é um clássico que não sai de moda. Existe muita gente no mundo ansiosa por aprender a viver melhor e mais feliz  seguindo os ensinamentos de algum cara totalmente desconhecido e sem nenhuma formação acadêmica adequada para ensinar qualquer coisa. Se não quiser ter trabalho escrevendo seu livro, apenas copie autores 'famosos' do gênero, seus leitores em potencial nem vão perceber.

Aposte nos adolescentes, principalmente nos mais burrinhos.

Escreva uma história romântica, do tipo que condiz com a mentalidade de uma garota de onze anos com um sério problema de retardo mental. Coloque diálogos fáceis e um enredo mais manjado do que o de Malhação. Destrua a imagem de personagens clássicos, como por exemplo vampiros e lobisomens lhes atribuindo personagens rasos, burros e que de preferência pareçam emos e consumidores compulsivos de anabolizantes. Com sorte, seu livro pode acabar virando um filme.

Auto-medicação com receitas caseiras

Escreva um livro cheio daquelas receitas caseiras da sua avó para todo tipo de doença e mal. Abacaxi para menopausa, chá de eucalipto para a caspa, abobrinha para infecção urinária. Esse tipo de livro é a bíblia da dona-de-casa de classe média e pode ser eternamente reeditado. Vender de porta em porta pode ajudar no sucesso deste tipo de livro.

Religião e auto-ajuda disfarçada de aventura mística.

Escreva livros narrando histórias que você nunca viveu, contando passagens místicas da sua vida que nunca aconteceram. Misture a história com auto ajuda, mas jamais admita que seus livros podem ser considerados auto-ajuda. Force sua entrada em academias literárias onde você não merece estar. Tenha em mente que o povo sempre compra qualquer coisa que seja fácil de ler e que os faça se sentir intelectuais e literatos. Sucesso será seu segundo nome.

coelho30b
Sigam o exemplo do mestre. Vejam como ele faz sucesso

Obs.: Se você se sentiu ofendido por este texto, que bom, era isso mesmo que eu queria :).

Obs2.: Este texto tem objetivos humorísticos.

Obs3.: Só pra ver se você continua lendo....

10 comentários:

  1. que legal tomara que eu consiga organizar meu blog assim como vc

    ResponderExcluir
  2. O que vende na literatura contemporânea: misticismo, auto-ajuda, erotismo e ficção.

    Harry Potter tem esses 4, eis a explicação da fórmula. Crepúsculo tem os 4, também, em roupagens mais medíocre até por conta de ser direcionado a um público mais pueril.

    Gostei do post. Deveriam vir mais como esse.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. E viva o "Paul Rabit" e seu misticismo barato! Viva os clichês e os filmes ainda mais medíocres que surgem a partir desses livros!

    E alguns ainda dizem que é melhor ler "isso" do que nada! Tenho lá as minhas dúvidas...

    ResponderExcluir
  4. eu consigo R$ 100,00 por dia vendendo pequenos livros de estórinhas infantis

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. Apoiadíssimo...!!!
    Um dos grandes problemas é que as pessoas hoje em dia não têm o hábito de ler, e quando fazem isso, só lêem livros desse tipo (que se tornam best-sellers).
    É deprimente, mas é verdade.

    ResponderExcluir
  7. Paulo Coelho recebe críticas de pessoas como você por ser um autor de sucesso..
    Pena você, meu caro amigo, ser um escritor frustrado e acabar falando mal de quem faz sucesso através de um blog...

    p.s.: era pra ser grossa mesmo!

    ResponderExcluir
  8. Bruna, Paulo Coelho recebe criticas de pessoas como eu porque, apesar de fazer sucesso, é um escritor medíocre, seus livros são escritos para pessoas que querem apenas uma leitura divertida na qual não tenham que pensar muito no que estão lendo para entender - mas observe que não condeno essas pessoas.

    Não sou um escritor frustrado, sou - entre outras coisas - um blogueiro que escreve para si e para quem estiver interessado em ler. Seria um escritor frustrado se escrevesse almejando alcançar o sucesso com meus textos e não o conseguisse.

    ResponderExcluir
  9. Que bom, mas espero que o meu venda também...
    Duas Rodas, uma fabrica de sonhos.

    http://www.editorabarauna.com.br/index.php?apg=cat&npr=286

    Ai está.

    ResponderExcluir